Logo Santa Cruz Pe

Menu
#SejaSócioTricolorDeCoracão SejaSócioSantaForte Já temos 1000 camisas vendidas.
Torcedor Fala Torcedor Fala
13/04

Itamar Schulle comenta sobre período de quarentena

Compartilhe
Itamar Schulle comenta sobre período de quarentena

Santa Cruz vai se encaminhando pra o segundo mês de quarentena e muitas dúvidas quanto ao futuro do clube na temporada. A pandemia do Covid-19 não tem nada para frear e o cenário ainda é bastante preocupante. O clube coral já adiou duas vezes a data de retorno aos trabalhos. Itamar Schulle contou em detalhes como vem sendo esse período.

O comandante, ciente das necessidades da população em ficar em casa, comentou como vem sendo feito o contato com os atletas e demais membros da comissão técnica. Ele também comemorou o fato de passar mais tempo junto aos familiares, coisa rara pra quem vive no mundo da bola.

“Nós temos conversado toda semana por vídeo e por telefone com toda a comissão técnica. Isso tudo para que eles fiquem cientes de tudo que deve ser feito e as decisões. Semanalmente os atletas tem um trabalho. Sabemos que não é ideal, mas estamos ajudando da melhor maneira. Eles estão correspondendo muito bem. A contrapartida está sendo ótima. Eu tenho aproveitado a família. Fazia tempo que isso não acontecia. Comer juntos, orar, ver filmes. Estou cuidando deles. E também vendo vídeos dos clubes que já jogamos, nossos próximos adversários. Não podemos ficar parados”.

Perguntado sobre o retorno, Itamar acredita que a questão técnica vai ser um fator muito negativo. Ele espera que as autoridades do futebol entendam a necessidade de alguns dias para que os atletas possam trabalhar antes de retomar às partidas.

“A maior perda vai ser a qualidade técnica. Uma coisa é ganhar ferias, ficar sem contrato, mas assim eles podiam trabalhar, bater pelada. Agora, nesse período, é díficil. A qualidade técnica vai ser o maior obstáculo. Não vamos ter tempo suficiente quando isso voltar. Vamos ter desconfiança da direção e crítica da torcida. Mas todos precisam entender que vamos passar mais de 45 dias parados. Espero que as entidades que comandam o futebol se lembrem disso na hora de programar um novo calendário. Não podemos voltar, fazer um ou dos treinos e já ir pro jogo”.

Sobre o mercado, o treinador se mostrou atento. Disse conversar com frequência com Nei Pandolfo, executivo de futebol. Mas disse estar ciente quanto as dificuldades do clube em contratar alguém, principalmente com esse período sem rendas.

“Esse período é muito difícil, de muitas indefinições. O Santa Cruz tem uma renda irrisória. Vai depender de patrocinio. É diferente de outros clubes. Tem clube contratando, mas como nós vamos contratar? Eu sou contra de voltar
sem torcida. Como a torcida não pode e os jogadores e funcionários podem trabalhar? Espero que as coisas só retornem quando todos possam participar.

Veja Também:

@SantaCruzFC

Siga SantaCruzFC