Logo Santa Cruz Pe

Menu
#SejaSócioSantaForte SejaSócioSantaForte Já temos 1000 camisas vendidas.
Torcedor Fala Torcedor Fala
12/08

No Conselho, Alírio mostra impacto dos bloqueios judiciais e pede apoio

Compartilhe
No Conselho, Alírio mostra impacto dos bloqueios judiciais e pede apoio

Em reunião do Conselho Deliberativo, na noite da última quinta-feira, o presidente Alírio Moraes fez um balanço dos três primeiros meses da marca Cobra Coral, detalhou sobre as negociações envolvendo a TV Fechada e mostrou como o bloqueio judicial se tornou um dos maiores problemas para a vida financeira do clube. Ao final, ele fez uma reflexão sobre os caminhos da gestão e pediu aos conselheiros e torcedores que se unissem para a “defesa do Santa Cruz”.

Marca Cobra Coral

Foi apresentado um balanço da marca Cobra Coral, desenvolvida pelo próprio Santa Cruz, passando a ser um dos poucos clubes do Brasil a ter sua própria camisa (além de Fortaleza, Joinville, Juventude, Paysandu e Treze-PB). A fabricante é a empresa Bomache, com sede em Fortaleza-CE.

As camisas Cobra Coral passaram a se vendidas nas lojas do clube a partir da primeira quinzena de junho. Até o final de julho, foram vendidas 13 mil peças, deixando ao clube um lucro líquido de R$ 476 mil.

“O clube tem o seu produto, e a marca é própria. A Cobra Coral é um patrimônio intelectual do Santa Cruz”, observou Alexandre Dalla Berbardini, diretor comercial da Bomache.

Ele citou o caso do Paysandu, que investiu fortemente na marca Lobo. Em 2016, as lojas do clube venderam 147 mil peças, gerando uma receita de R$ 9 milhões. Alírio destacou a importância desta “Unidade de Negócio” que está sendo desenvolvida na gestão, e observou que o clube paraense conseguiu, com a venda de sua marca, concluir o CT (com um hotel) e revitalizar o estádio.

A “Caixa-Preta” do dinheiro do Santa Cruz

Alírio falou longamente sobre a realidade financeira do clube, que passou a acompanhar mais atentamente a partir de 2011, como advogado a serviço do clube.

Lembrou que o Santa não tinha, no começo de sua gestão, sequer conta bancária, e  um fato que revela ainda o grau de risco que o clube vive, em função das dívidas do passado. Horas antes da partida contra o Criciúma, na terça-feira, ele teve que “correr” para conseguir levantar R$ 66 mil de mais uma ação. Se não tivesse conseguido, no dia 9 de agosto, o terreno do CT “Ninho das Cobras” teria ido a leilão.

A situação do Santa começou a se agravar em março, quando a 12ª Vara da Justiça do Trabalho determinou o bloqueio de 100% das cotas que o clube tem direito, por estar disputando a Série B. Naquele momento, o Santa não estava conseguindo honrar o pagamento do valor de R$ 200 mil à Justiça do Trabalho, mensalmente.

“Até março, pagamos os salários com certa tranquilidade. Por quatro meses, de abril a julho, temos recebido zero centavo de cota de TV, que é nossa maior receita. Deveria ser mais de R$ 650 mil por mês”, frisou.

No mesmo mês, outra pancada.  Um “Mandado de Penhora e Avaliação” chegou ao clube, no valor de R$ 413 mil. Naquele momento, o clube tinha R$ 500 mil em sua conta. Ficou apenas R$ 87 mil. Tratava-se de uma ação impetrada pelo Atlético-PR, referente ao empréstimo de um jogador, em 2001. A fatura demorou, mas chegou.

“Isso trouxe um caos financeiro para o clube”, explicou Alírio. “A gente vem trabalhando duramente, mas com um alto nível de dificuldade”. Ele observou também que “mesmo com esse clima de caos, de pessimismo e desespero nas redes sociais”, não ficou parado, e saiu em busca de outras receitas.

Ele observou que, diante do enorme passivo que o clube tem, é preciso uma certa cautela no que vai ser divulgado. “O silêncio é um fator decisivo, para que esse dinheiro não seja penhorado”.

Críticas, apoio e chegada de Grafite

Após a explanação sobre sua gestão, acompanhada da apresentação de vários documentos sobre os bloqueios judiciais e penhoras, Alírio reservou alguns minutos para pedir apoio à gestão, que se encerra no final do ano.

“Aceito críticas, reconheço erros, mas ser conselheiro ou sócio não é só para cobrar. É preciso ter responsabilidade na crítica. O mais difícil é lidar com injustiça. Não estou aqui para tirar algo. Pelo contrário. Só para ter uma ideia, a conta de luz normalmente custa R$ 50 mil. Nosso esforço é pessoal e nunca faltou”.

Ele sugeriu que fossem criados grupos nas redes sociais, para ampliar o debate, para mostrar também a realidade do clube. “Estou aberto e disponível. A minha vida hoje é o Santa Cruz. Mas não posso construir este projeto sozinho. Temos que nos dar as mãos e encontrar soluções”.

O professor Sylvio Ferreira, presidente do Conselho, agradeceu a Alírio pela presença e pelos esclarecimentos e lembrou que a unidade no clube é “fundamental”. “Estamos juntos. Começamos juntos e vamos até o final”, concluiu.

Ao ser questionado por um conselheiro sobre a contratação de Grafite, diante dos “graves problemas financeiros do clube”, Alírio disse que o atacante “veio para ajudar”, além ser um atleta com perfil de liderança junto ao elenco. Além disso, o novo contrato envolveu a negociação de um processo anterior movido pelo jogador, contra o clube. A Bomache também apoiou a iniciativa da diretoria, e prepara uma camisa alusiva ao retorno do atacante.

Já visivelmente cansado e rouco, o presidente coral disse que “a gente vai caminhar bem, a partir de agora”, mas voltou a convidar “todos para a luta”. E lembrou da importância do apoio de todos os que querem o bem do Santa Cruz.

Veja Também:

@SantaCruzFC

Coração Coração Coração Coração Coração Coração Coração Coração Coração Coração Coração Coração
Siga SantaCruzFC
Givanildo lamenta gols no início do jogo e quer mudança de postura.

A repercussão pós-jogo em santacruzpe.com.br/noticias

#SantaÉSuperação Apito final em Campinas. #VamoSanta Fim de primeiro tempo no Estádio Brinco de Ouro. Está valendo no Estádio Brinco de Ouro!

#VamoSanta
#SantaÉSuperação O Tricolor já iniciou o aquecimento no Estádio Brinco de Ouro!

Tá chegando a hora do apito inicial!

#VamoSanta
#SantaÉSuperação Tempo fechado em Campinas. 
Chove desde a madrugada, na cidade do interior de São Paulo. 
#VamoSanta
#SantaÉSuperação Santa Cruz escalado para enfrentar o Guarani! 
A partida começa às 16h30, em Campinas. 
#VamoSanta
#SantaÉSuperação O Santa Cruz já está nas dependências do Brinco de Ouro, em Campinas. 
Daqui a pouco, às 16h30, o Tricolor entra em campo.

#VamoSanta De Pernambuco para Campinas, SP. Tudo para acompanhar o Santa!

E parabéns ao Vovô Dagó. Téo é mais um tricolor vindo para o mundo!

#VamoSanta ‪Neste momento, acontece uma reunião, no Arruda, entre o clube e a torcida. Troca de ideias e sugestões. ‬ ‪#VamoSanta‬ A matéria de apresentação da partida entre Santa Cruz e Guarani, em Campinas.

Confira em santacruzpe.com.br/noticias

#VamoSanta Hoje tem Santa Cruz!

Tricolor enfrenta o Guarani, no Estádio Brinco de Ouro, às 16h30.

#VamoSanta
#SantaÉSuperação As imagens do treino desta sexta-feira, no CT da Ponte Preta. 
Confira em santacruzpe.com.br/fotos 
#VamoSanta Em Campinas, Santa Cruz encerra preparativos para enfrentar o Guarani.

Os detalhes em santacruzpe.com.br/noticias

#VamoSanta
#SantaÉSuperação Estão abertas as inscrições para o Consulado Coral.

Seja um candidato a levar o Santa para a sua cidade!

Acesse santacruzpe.com.br/socios/consulados/